People Analytics: o que é, benefícios e como aplicá-la no RH

People Analytics: o que é, benefícios e como aplicá-la no RH
Henrique Tavares 24 de maio de 2022 10 min de leitura

O mundo e todos os elementos que fazem parte dele estão em constante avanço e evolução e a busca incessante por estratégias que acompanhem todas essas alterações não é apenas fundamental como uma questão de sobrevivência, quando o assunto é negócio.

A tecnologia está avançando cada vez mais e facilitando muitos processos, incluindo na área de Recursos Humanos (RH) das instituições.

Você já ouviu falar de People Analytics? Trata-se de uma metodologia que pretende revolucionar o campo dos recursos humanos através da coleta e avaliação de dados que possuem relação com a gestão de pessoas.

A metodologia se tornou uma tendência e vem sendo utilizada por diversas empresas para atender a uma visão mais humanística dos seus funcionários. Além disso, para conseguir melhores resultados.

Mas você sabe exatamente o que é People Analytics, seus benefícios e como aplicá-la no setor de recursos humanos da sua empresa? É o que veremos agora neste artigo, acompanhe a leitura!

Baixe agora o ebook Como criar um Onboarding de funcionários de longo prazo
O que é People Analytics?

A tradução de People Analytics significa “Análise de Pessoas”, é uma metodologia que coleta dados referentes aos trabalhadores da organização. E também, que utiliza softwares para organizar e cruzar essas informações.

Com o resultado dessa análise, é possível ter em mãos uma compreensão da função de cada funcionário dentro da empresa, além de ter uma visão geral para tomar decisões sobre a sua equipe de trabalhadores, o que impacta diretamente na forma como a sua instituição se organiza.

O resultado disso é um maior acompanhamento da produtividade e engajamento dos funcionários, bem como o contentamento dos colaboradores com o ambiente de serviço.

Portanto, o objetivo do People Analytics nada mais é do que entender as habilidades dos trabalhadores para que essas aptidões sejam empregues na organização da melhor maneira possível.

Baixe agora o ebook Como construir um programa de padrinhos eficiente

Como funciona o People Analytics?

O método de análise de pessoas é composto por etapas até que se chegue ao resultado final, confira abaixo.

Coleta de dados

As informações que irão compor o People Analytics podem ser diversas, desde dados que você já tem na sua empresa até elementos mais pessoais.

Partindo de registros já existentes na instituição, pode-se obter dados referentes aos pagamentos, quantidade de horas trabalhadas, produtividade do funcionário, entre outros.

Já para os recursos mais pessoais, é necessário buscar em redes sociais, tarefas externas, pesquisas feitas na própria empresa, investigando por exemplo as expectativas dos funcionários com relação ao seu papel na instituição, interesse em áreas específicas ou o que mais for pertinente.

Cálculos

Após reunir todas as informações necessárias, com o máximo de dados possíveis, maiores serão as possibilidades para análise, bem próximo de encontrar as respostas para as perguntas que deseja.

Avaliação das informações

Depois de calcular é hora de analisar os dados obtidos. Organizar essas informações de forma clara e objetiva é essencial para que você possa interpretar os elementos sem complicações e facilitar a aplicação prática dos resultados.

As respostas para os seus questionamentos começam a surgir, identificando até mesmo outros problemas, como as lacunas que a sua companhia possui.

Dessa maneira você pode tirar conclusões e tomar decisões com embasamento, elaborando estratégias para que o seu negócio prospere!

Diagnóstico

Com o cruzamento de todos os dados que foram colhidos e a sua análise, você irá descobrir diversas conexões entre os seus funcionários, como o grau de instrução, salários, quanto tempo atua na empresa, entre outros.

Por meio do diagnóstico dos funcionários é possível criar soluções com base em dados reais dos seus colaboradores.

Essas estratégias podem consistir em reorganizar melhor o seu quadro de trabalhadores, ajudar com benefícios e até mesmo programas que estimulem seus funcionários e faça com que eles se sintam motivados e a vontade no local de serviço.

Tipos de People Analytics

Existem quatro níveis desta metodologia e cada uma traz informações diferentes a depender do tipo de informações que você está coletando, conforme veremos a seguir.

Análise descritiva

A descritiva diz respeito a fatos que já ocorreram, a pergunta a ser sanada aqui é “O que houve?”. As informações podem vir tanto de dados passados como de informações atuais e terá a visualização das suas respostas.

Neste tipo de análise, ferramentas do Business Intelligence são muito utilizadas e podem ser bem úteis.

Análise diagnóstica

Neste momento procura-se os motivos dos problemas, ou seja, a pergunta já não é mais “o que aconteceu” e sim “por que aconteceu?”.

Através de técnicas, isso permite identificar as causas dos contratempos, sendo extremamente proveitoso para compreender os erros e saber onde intervir para melhorar o progresso da organização.

Análise preditiva

O foco agora muda um pouco, as perguntas já não são mais com erros que aconteceram, e sim o que pode acontecer futuramente.

Com base em dados de erros passados é possível prever cenários através da monitoração e cruzamento dessa rede de dados e intervir nos fatores de risco antes mesmo que o problema aconteça.

Análise prescritiva

Esse é o nível mais avançado da análise do People Analytics. Tem o objetivo de levantar hipóteses acerca do que pode ocorrer caso a empresa tome um determinado rumo.

Ou seja, caso o gestor queira tomar uma decisão, a análise prescritiva, a partir de dados, irá demonstrar possibilidades e efeitos que podem acontecer com esse caminho, e com isso é possível elaborar estratégias que reduzam os impactos para a empresa e para o quadro de funcionários.

Veja agora o webinar Endomarketing: do zero à primeira campanha

A tendência do RH do futuro: People Analytics

O campo dos recursos humanos está passando por mudanças, principalmente com o avanço da tecnologia, que tem como premissa tornar tudo ainda mais simples.

Dados e informações sempre foram importantes para o processo de gestão. Mas se tornaram fundamentais neste momento, com toda tecnologia e estatística disponíveis para tomar decisões mais assertivas com base em dados mais fidedignos sobre a empresa e os funcionários.

Ainda, as novas gerações de pessoas têm um padrão muito diferente das anteriores, que exigirão que os gestores das empresas sejam mais maleáveis, tornando o RH um campo mais social, transparente e com engajamento.

Por isso é preciso implementar estratégias que acompanhem essa evolução.

Assim, o LinkedIn publicou um relatório sobre as tendências globais para o campo dos recursos humanos, e na segunda posição encontramos o People Analytics!

Isso porque, a mudança de perspectiva no campo do RH e as pesquisas feitas com os funcionários que demonstram alguma insatisfação com o serviço, impactam diretamente no nível de produtividade da empresa.

Dessa forma, o People Analytics acaba ganhando cada vez mais espaço, visto que com as ferramentas ideais é possível entender as pessoas por meio das informações coletadas, utilizando a tecnologia para transformá-las em conhecimento e adequá-las à sua organização!

Benefícios do People Analytics

A metodologia do People Analytics contribui de forma direta com a gestão de pessoas, colaborando com contratações mais eficazes, execução de ações mais precisas, maior domínio dos processos, menor custo de operações e um melhor rendimento dos trabalhadores.

Tudo isso é possível graças aos critérios estabelecidos para a melhoria do seu negócio, identificando possíveis lacunas e prevendo cenários, reduzindo assim as despesas devido a prevenção de erros.

Contudo, ainda é capaz de aumentar o engajamento dos funcionários, visto que você pode realocá-los de acordo com seus pontos fortes e fracos. Além de reconhecer questões que possam estar influenciando na produtividade dos trabalhadores.

Esse conjunto fornece um maior controle da sua empresa, pois terá em mãos tudo que está funcionando ou não dentro da organização. Colocando as estratégias em prática e contribuindo para o progresso da instituição.

Como aplicá-la no RH

Essa metodologia é perfeitamente aplicável para qualquer empresa, seja de pequeno, médio ou grande porte, mas para isso é preciso algumas etapas, confira abaixo.

Colete os dados e defina o objetivo para o People Analytics

Capte o maior número de informações possíveis dos seus funcionários, como o cargo, as competências, habilidades, dados de pesquisas, motivação, engajamento, e trace o objetivo da empresa.

Software

A escolha do software é parte fundamental do processo, pois ele precisa ser adequado às necessidades da organização, por isso é preciso já ter os objetivos da instituição bem claros, para que auxilie na seleção do software que melhor atenda às suas exigências.

Treinamento da equipe

O treinamento de pessoal é importante em qualquer companhia, mas com a implementação de um software, é necessário que os funcionários também estejam aptos a utilizá-lo.

Pois os próprios colaboradores podem alimentar o sistema com dados, avaliar as informações e contribuir para o processo de tomada de decisão.

Dados e análises

A qualidade das informações é relevante no momento da implementação do People Analytics. E as análises desses dados precisam ser feitas ao longo do tempo, evitando realizar avaliações em períodos específicos.

Outro ponto é focar em dados de áreas que sejam relevantes para a sua empresa. E tudo isso é só o início da aplicação da metodologia na organização, tendo assim a necessidade de realizar cursos na área. E contar com plataformas especialistas no campo, como é o caso da Eva Onboarding.

Eva Onboarding

Somos uma plataforma de automação para admissão e onboarding de colaboradores à distância. Nós te auxiliamos a melhorar a eficiência e inteligência da sua empresa, de forma clara e simples!

Pois ajudamos na coleta de documentações do colaborador até o acompanhamento dos primeiros meses da sua jornada após a contratação.

Isso é feito através da integração de diversas ferramentas, como Slack, Microsoft Teams e E-mail. A Eva tem o papel de Assistente Virtual, guiando o novo parceiro a adquirir conhecimento e se integrar na empresa.

De forma automatizada, a Eva coleta dados e documentos no processo admissional, bem como em jornadas personalizadas. Onde a área de RH consegue criar padrões para que os novos trabalhadores sejam assistidos ao longo dos primeiros meses de contratação.

Conheça agora o nosso site e tenha acesso a muitos outros conteúdos no nosso blog!

Baixe agora os templates para campanha de setembro amarelo

Compartilhe esse conteúdo