Onboarding digital: os vídeos como aliados na integração de colaboradores

Onboarding digital: os vídeos como aliados na integração de colaboradores
Lucas França 14 de agosto de 2021 9 min de leitura

Com a pandemia da Covid-19, ao tentar adequar o processo de onboarding para a nova realidade de admissões remotas, os times de RH se depararam com alguns desafios, tais quais:

  • Como manter a pessoalidade e humanização no processo remoto?
  • Como passar todo o conteúdo de uma forma “fácil” e digital para o novo colaborador?
  • Como garantir que os gestores vão dar seguimento ao processo de integração?

Buscando no google por formas de contornar esses obstáculos da nova realidade, encontramos diversos conteúdos que sugerem boas práticas (como esse, rsrs) para adaptar seu onboarding ao modelo remoto. Em sua maioria, a principal dica compartilhada é: “marque calls com as pessoas responsáveis pelas áreas”. Porém, ao embarcar em uma sequência de videochamadas, a organização está mesmo garantindo uma boa integração a esse colaborador?

Bom, no último ano, foi basicamente isso que aconteceu no onboarding digital das empresas que me deparei por aí: reunião atrás de reunião, com diversas pessoas envolvidas, e pouco direcionamento. Mesmo com os desafios para conciliar agenda e garantir a pontualidade entre gestores que sempre precisavam se dedicar a alguma tarefa mais importante de última hora, no início, esse processo até pareceu ser suficiente, mas, pouco tempo depois, os profissionais de people perceberam certa desmotivação dos novos colaboradores que, ao serem bombardeados de informações, não conseguiram absorver tudo que lhes era repassado.

Mas a verdade é que nem todas essas reuniões precisavam ser ao vivo, com tantos participantes e informações simultâneas, podendo facilmente ser substituídas por simples vídeos gravados previamente, contendo as principais orientações de acordo com cada etapa do onboarding. Afinal, utilizar esse formato de conteúdo dispensa a alocação do RH e de gestores que precisam deixar suas atividades diárias para dar às boas-vindas ao novo integrante do time, sendo ideal para otimizar tempo e recursos.

Mas a realidade é que os profissionais de RH acreditam que não possuem as skills e os artifícios necessários para substituir essas reuniões por bons vídeos. Pensando nisso, esse conteúdo surgiu para provar o contrário, ao compartilhar com vocês algumas dicas que podem auxiliá-los a tirar esse projeto do papel de forma simples e a incorporá-lo no processo atual de sua empresa. Vamos lá! 😉

Passo a passo para começar a gravar

Hora de colocar a mão na massa e anotar os 4 passos para estruturar a inserção de vídeos no onboarding da sua empresa. Prontos?

#1 Mapeie todo o processo de boas-vindas

Entender como já está sendo feito o processo de onboarding é o primeiro passo para definir o que será passado para o vídeo.

Considerar em quais momentos esses vídeos podem ser aproveitados também é importante, seja em um aquecimento antes do primeiro dia, numa demonstração de ferramenta utilizada pela empresa ou até mesmo para reforçar ou introduzir um assunto que será falado em uma reunião ao vivo.

A empresa Foregon, por exemplo, criou um vídeo que, além de dar as boas-vindas, já apresenta alguns dos futuros colegas e repassa uma mensagem do CEO, contando um pouco da sua história na empresa e deixando uma mensagem sincera de acolhimento. Legal, né?

#2 Recrute as pessoas chaves para gravar

O apresentador de um vídeo será responsável por repassar as principais mensagens e informações que o funcionário precisa para absorver o conteúdo. Portanto, é importante dar preferência a alguém que entenda sobre o que está sendo falado, principalmente se estivermos falando de um treinamento de uma área específica.

Não adianta um recrutador tentar explicar uma rotina de trabalho para um desenvolvedor de sistemas, por exemplo. Os aspectos mais técnicos e profundos da atividade não serão explicados com a mesma experiência, o que pode comprometer o rendimento do funcionário.

#3 Luz, câmera, ação!

Com os processos mapeados e as pessoas chaves recrutadas, agora é hora de colocar a mão na massa e produzir os vídeos.

Lembrando que não é necessário ter equipamentos de primeira linha para garantir um bom resultados. Os conteúdos podem ser gravados no formato de apresentação, assim como fariam em um call ao vivo, por exemplo, com o auxílio de plataformas já utilizadas, como Zoom ou Google Meets. Outra opção é utilizar o próprio celular, onde o apresentador consegue capturar imagens até mesmo no formato selfie (bem blogueirinho), como se fossem para as redes sociais. Aqui, você pode usar a imaginação para gravar em diferentes formatos, de acordo com cada aplicação que precisa.

ps.: só garanta um bom plano de fundo e um lugar silencioso para gravar.

#4 Analise os resultados e esteja aberto a melhorias

Saber analisar os resultados e entender o que precisa ser mudado é parte fundamental neste job.

Ao longo dos meses, não deixe de anotar os feedbacks dos novatos e conversar com os gestores responsáveis de cada área.

Lembre-se que o onboarding é essencial para que a empresa mantenha colaboradores interessados pelo ambiente, criando um vínculo forte com a organização e sua rotina, sendo o feedback de quem está nesse processo parte indispensável e muito valiosa.

Exemplos de vídeos de integração para você se inspirar

Agora que você já sabe, de forma geral, como funciona o processo de gravação desses vídeos, vamos dar uma olhadinha em alguns exemplos de vídeos de outras empresas que podem nos inspirar em nossas próprias criações. Confira abaixo:

Exemplo de vídeo sobre a cultura empresarial

https://cdn.embedly.com/widgets/media.html?src=https%3A%2F%2Fwww.youtube.com%2Fembed%2Fl0uaSU6IVN4%3Ffeature%3Doembed&display_name=YouTube&url=https%3A%2F%2Fwww.youtube.com%2Fwatch%3Fv%3Dl0uaSU6IVN4&image=https%3A%2F%2Fi.ytimg.com%2Fvi%2Fl0uaSU6IVN4%2Fhqdefault.jpg&key=a19fcc184b9711e1b4764040d3dc5c07&type=text%2Fhtml&schema=youtube

Este vídeo do Zendesk é uma ótima introdução para que os novos colaboradores aprendam mais sobre a cultura da empresa. Ao focar nos funcionários, a companhia mostra que se preocupa fortemente com as relações humanas.

Esse é um exemplo de vídeo que foi construído com o apoio de uma equipe especialista em soluções audiovisuais, mas é possível reproduzir uma versão parecida ao gravar a tela, enquanto passa o conteúdo de forma leve e descontraída.

Exemplo de vídeo sobre o produto ou serviço comercializado pela empresa

https://cdn.embedly.com/widgets/media.html?src=https%3A%2F%2Fwww.youtube.com%2Fembed%2Fqsy2Ph6kSf8%3Ffeature%3Doembed&display_name=YouTube&url=https%3A%2F%2Fwww.youtube.com%2Fwatch%3Fv%3Dqsy2Ph6kSf8&image=https%3A%2F%2Fi.ytimg.com%2Fvi%2Fqsy2Ph6kSf8%2Fhqdefault.jpg&key=a19fcc184b9711e1b4764040d3dc5c07&type=text%2Fhtml&schema=youtube

Por conta do crescimento absurdo de usuários desde o início da pandemia, o Zoom começou a produzir conteúdos para explicar de forma detalhada as funcionalidades do produto para os usuários da ferramenta. Porém, devido a sua versatilidade, perceberam que esse mesmo conteúdo poderia ser utilizado dentro do processo de onboarding da companhia, para que os recém-contratados se familiarizassem mais rapidamente com a plataforma.

Esses vídeos são relativamente comuns em empresas que possuem um produto digital e, por esse motivo, podem ser facilmente utilizados dentro da integração dos novatos.

Dica extra: o próprio Zoom possui uma funcionalidade de gravação de videochamadas que pode ser utilizada gratuitamente. Para entender melhor sua funcionalidade, acesse: https://tecnoblog.net/336904/como-gravar-uma-reuniao-no-zoom/

Exemplo de vídeo explicando a cultura ou processos de uma área específica

https://cdn.embedly.com/widgets/media.html?src=https%3A%2F%2Fwww.youtube.com%2Fembed%2FR2o-Xm3UVjs%3Ffeature%3Doembed&display_name=YouTube&url=https%3A%2F%2Fwww.youtube.com%2Fwatch%3Fv%3DR2o-Xm3UVjs&image=https%3A%2F%2Fi.ytimg.com%2Fvi%2FR2o-Xm3UVjs%2Fhqdefault.jpg&key=a19fcc184b9711e1b4764040d3dc5c07&type=text%2Fhtml&schema=youtube

Este vídeo explica a cultura da equipe de engenharia do Spotify e mostra o que se espera de todos os funcionários desse departamento. O legal dele é que mesmo com uma duração considerada longa (25 minutos), ele não é chato ou cansativo e consegue ilustrar de forma simples um processo de trabalho complexo.

É hora de criar seus lindos vídeos de integração ❤

Como dito anteriormente, utilizar vídeos no onboarding da sua empresa vai ajudá-la a manter um padrão e consistência no processo, além de dar maior flexibilidade para um novo colaborador consumi-lo no futuro. Embora a criação desses materiais possa parecer difícil e trabalhosa, você pode começar aproveitando vídeos que sua empresa já possui. Essa reciclagem é uma ótima forma de dar um start, ao invés de começar do zero na criação de novos materiais.

Por fim, lembre-se que um bom vídeo de onboarding não precisa sair caro. Em muitos casos, basta uma webcam, uma plataforma para gravar a tela do computador e uma simples edição que pode ser feita por você mesmo. Existem diversas soluções que te ajudam a dar uma “enfeitada” no seu material. Neste link, é possível conferir uma lista com algumas opções https://canaltech.com.br/internet/7-editores-de-video-online-para-voce-experimentar/.

Espero que você tenha gostado das ideias que trouxemos neste conteúdo! Se quiser conversar sobre o tema ou pedir feedbacks, ficamos à disposição. A Eva Onboarding possui um time de especialistas que pode te ajudar na construção desses conteúdos. Para falar com a gente, basta clicar aqui ou enviar um e-mail para [email protected]

Abração e até o próximo conteúdo! 😉


Compartilhe esse conteúdo