Onboarding na prática: integrando os funcionários e acelerando as entregas

Onboarding na prática: integrando os funcionários e acelerando as entregas
Henrique Tavares 7 de junho de 2022 5 min de leitura

Onboarding é um tema que abordamos semanalmente na nossa newsletter (assine para receber nossa seleção de conteúdos). Como especialistas em integração de funcionários, frequentemente nos deparamos com equipes que carregam conceitos errôneos sobre o tema, e acabam não extraindo o potencial que a técnica oferece.

Neste artigo vamos falar sobre Onboarding do ponto de vista prático. Afinal, por que investir tempo e dinheiro na integração dos colaboradores? Minha missão é te convencer até o final deste artigo.

Para que serve o Onboarding?

Onboarding vem da ideia de receber um novo marinheiro para o navio. Traduzindo para o ambiente empresarial, o termo significa acolher bem o novo funcionário e fazê-lo se sentir parte da nova equipe. Você pode ler mais sobre a introdução do tema neste artigo, dedicado para iniciantes no tema.

No cenário atual, com os talentos sendo praticamente leiloados no mercado de trabalho, o onboarding pode fazer a diferença para diminuir a rotatividade da empresa. Isso por si só já é um grande motivo para investir no onboarding de funcionários, visto que substituir um funcionário custa entre 16 a 20% do seu salário. Segundo o Glassdoor, construir um programa de onboarding pode aumentar a taxa de retenção de talentos em 82%.

Além do impacto direto no turnover, o Onboarding transforma a produtividade das equipes. É normal que os novos contratados levem um tempo para atingir o nível desejado de produtividade. Esse período é chamado de ramp up, e pode levar até 1 ano para que os novos contratados atinjam esse plató.

Com a ajuda de um bom programa de onboarding e acompanhamento, é possível diminuir esse período para menos da metade. A diferença nas entregas das equipes é perceptível.
Baixe agora o ebook Como criar um Onboarding de funcionários de longo prazo

E na prática, como funciona?

Construir um programa de onboarding do zero não é uma tarefa simples. É preciso estudar a jornada do colaborador para cada área, e dependendo do tipo da empresa, podem ser dezenas. Depois de estabelecidos todos os pontos de contato, é necessário fazer o acompanhamento do progresso e desenvolvimento dos colaboradores. Por fim, analisar os dados coletados e aplicar melhorias.

Como você pode imaginar, é bastante trabalho. Principalmente considerando que as equipes de recursos humanos tendem a ser bem enxutas, com o mínimo de funcionários. É aí que faz a diferença ter um software especializado que otimize o trabalho do profissional de RH.

A nossa solução de Onboarding é personalizada de acordo com as necessidades da jornada de cada colaborador, automatizando os pontos de contato e facilitando o monitoramento. Possibilitando assim, que equipes pequenas de RH cuidem do onboarding de dezenas de funcionários.

Com as palavras de um dos nossos clientes, “se hoje eu contratar uma pessoa, dez, ou cem, eu consigo colocar todo mundo no mesmo tempo, no mesmo processo dentro da Eva para fazer o seu processo de onboarding”. Leia mais sobre esse estudo de caso neste artigo.

Baixe agora o ebook Manual do Colaborador

ROI do Onboarding

Calcular o retorno dos investimentos em onboarding é uma tarefa extremamente complicada. E ironicamente por conta de um motivo bem simples: investimentos em onboarding impactam em diversas áreas e indicadores. Vamos falar mais sobre o assunto.

Para o time de pessoas

O maior impacto que o time de RH sente do programa de onboarding é o ganho de tempo. Pesquisas indicam que os times de RH gastam por volta de 45 horas por mês com o gerenciamento do processo de onboarding de novos funcionários.

Com uma ferramenta que automatiza os pontos de contato da jornada do colaborador, é possível diminuir esse tempo em 75%. São quase 34 horas a mais por mês para as equipes de RH investirem em outras demandas.

Outros impactos do onboarding:

  • Aumento de engajamento do time de RH
  • Aumento de retenção do time de RH
  • Aumento da disponibilidade do time de RH
  • Redução de custos de RH

Para os novos funcionários

Para aqueles que passam pela experiência de onboarding, os benefícios são diversos. O maior deles é o tempo para atingir a produtividade desejada, chamado de ramp up.

A métrica de ramp up aceitável para o mercado é de até 1 ano. Usando como exemplo um dos nossos clientes, conseguimos reduzir esse tempo para 90 dias. Leia mais sobre esse estudo de caso neste artigo.

Outros impactos para novos funcionários:

  • Diminuição do tempo dedicado à treinamentos
  • Aumento da produtividade do time
  • Aumento da colaboração
  • Diminuição do risco de burnout
  • Diminuição do turnover

Para a empresa

Além do aumento da produtividade, o maior impacto que a gestão consegue sentir é a diminuição do turnover. Se contratar novos funcionários é dispendioso em tempo e dinheiro, imagine para empresas em fase de crescimento acelerado. Perder funcionários que já foram treinados gera um custo muito alto.

Outros impactos para a empresa:

  • Aumento do engajamento do time
  • Fortalece a cultura da equipe
  • Aumenta a colaboração
  • Diminui o risco de burnout
  • Diminui o custo com recrutamento
  • Protege a marca empregadora

Conclusão

O sucesso de uma empresa depende das decisões das pessoas, práticas, processos e políticas. E o onboarding impacta diretamente nessas pessoas, práticas, processos e políticas.

Investir em onboarding é fincar na sua empresa uma bandeira que externaliza o seu comprometimento com as pessoas. É a partir desse nível de comprometimento que os funcionários vão retribuir nos seus relacionamentos entre as equipes e com a gerência.

Converse com um dos nossos especialistas para entender como podemos ajudar a oferecer um onboarding bem planejado para os seus funcionários.
Veja agora o webinar Endomarketing: do zero à primeira campanha


Compartilhe esse conteúdo